(21) 3617-0129 | Whatsapp: (21) 9 9186-5992

Produto pode ser bom para quem vai viajar e deixar a casa sozinha nas férias.

As férias de julho estão próximas e muita gente está pensando em viajar. Além da preocupação com o planejamento da viagem tem o problema de deixar a casa fechada. Por isso, muita gente opta por um seguro residencial para proteger o patrimônio. O especialista em consumo Dori Boucault, de Mogi das Cruzes, falou sobre o assunto.

Boucault avalia que o seguro realmente pode ser um bom negócio. Ele lembra que esse tipo de produto também pode ajudar o consumidor a fazer os reparos necessários no imóvel.

No entanto, ele destaca que o segredo para não ter dor de cabeça está no contrato e na assistência prometida pela seguradora. “Quando você vai fazer o seguro, o corretor faz uma visita. Ele verifica onde você mora, o estado da casa, o que existe dentro do imóvel, tudo isso para definir o valor da franquia, do seguro e da restituição em caso de dano.”

Boucault destaca que os fenômenos da natureza também devem ser previstos na hora de contratar o seguro. “Um vendaval que destelhe a sua casa, derrube a antena e quebre os vidros. Para o raio que caia na casa é importante ter essa cobertura. No entanto precisa que isso esteja no contrato do seguro, tudo precisa estar detalhado.”

Ele explica o seguro de residência permite economizar por meio dos serviços adicionais oferecidos pela seguradora, como conserto de geladeira, máquina de lavar roupa, troca de telha dos telhados, etc. “Lembrando sempre que quem paga o material é o cliente, mas a mão de obra é pela seguradora.”

Font: G1

× Converse no Whatsapp