(21) 3617-0129 | Whatsapp: (21) 9 9186-5992

É desesperador quando acontece um acidente de trânsito e não sabemos o que fazer, né? Infelizmente, todos estamos sujeitos a passar por uma situação dessas, principalmente nas grandes capitais onde o trânsito é mais intenso. Pode acontecer, por exemplo, de baterem no seu carro e fugirem, o que fazer?

Para que você saiba exatamente como agir nessas situações, continue a leitura! 

O que eu devo fazer em caso de acidente?

A batida de carro pode acontecer a qualquer hora em uma via rápida, em uma viagem ou até mesmo na rua de casa. Não existe motorista que não esteja sujeito a esse tipo de situação e nós sabemos como é desgastante quando isso acontece. 

A primeira atitude que você precisa tomar em casos de acidentes é se certificar de que ninguém se feriu. Caso alguém tenha se ferido, você precisa chamar o SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e a polícia para sinalizar e socorrer a vítima. Nesses casos, o Boletim de Ocorrência (B.O.) pode ser feito no local, caso contrário, você deve procurar uma delegacia e fazer o registro.  

Fuga após batida é infringir a Lei

Se acontecer de o responsável pela batida fugir do local, você precisará de contatos das testemunhas, solicitar imagens de câmeras do local, tirar fotos do ocorrido, entre outras provas que podem contribuir para solucionar o caso.

Em alguns casos, é possível identificar a placa do carro do motorista que causou o problema e, com isso, verificar se vale a pena seguir com uma ação judicial. Isso porque, apesar de você ter todo o direito de recorrer, o custo e a demora podem não compensar.

Vale lembrar que, “colidir e fugir” é uma atitude ilegal prevista no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Então, é de extrema importância que o culpado fique no local do ocorrido para resolver o caso. Caso isso não aconteça, ele pode ser processado por danos morais e materiais, além de perder o direito de dirigir e se houver vítimas, ele enfrentará um processo em escala criminal.

Para evitar dores de cabeça ainda maiores, é fundamental que o seu carro possua o Seguro Auto, principalmente nessas circunstâncias.

Qual a importância do Seguro Auto?

Esse serviço oferece proteção contra diversos riscos inesperados que possam acontecer no dia a dia com seu carro. Seja um roubo, um furto ou até mesmo um acidente que envolva terceiros, o segurado não fica no prejuízo.

Se o seu carro está no seguro, você pode evitar o desgaste de encontrar e processar o responsável pela batida, basta acionar a Seguradora e explicar a situação. Dessa forma, você consegue fazer o conserto do carro através do seguro (se estiver dentro da cobertura contratada). 

Além de te ajudar em casos de acidentes, o Seguro Auto também protege o seu carro em casos de alagamentos, pane elétrica, pane mecânica roubo, furto e muito mais. Basta escolher as coberturas que atendam às suas necessidades. 

Quando houver alguma dessas situações, basta o segurado entrar em contato com a Seguradora e informar sobre o ocorrido. Depois de uma avaliação, o sinistro do carro poderá ser pago para o contratante. 

Como é cobrado o sinistro do carro?

O pagamento do sinistro é realizado de acordo com o estado do carro depois do acidente.

  • Sinistro parcial: Esse sinistro é acionado quando o automóvel pode ser consertado. São consideradas parciais, as avarias que correspondem a até 75% do valor de avaliação do bem.

Por exemplo: se você bater o carro e danificar o para-choque, o dano será parcial. Já se o estrago for grande e o valor do conserto ultrapassar 75% do preço do carro (digamos, mais de R$ 37.500 para um carro de R$ 50.000), o sinistro será considerado como integral. A cobertura integral também vale para casos de roubo e furto nos quais o carro não foi recuperado.

  • Sinistro integral:conhecido popularmente como “perda total”, esse sinistro é acionado quando o carro não pode ser recuperado. Nessa situação, a Seguradora garantirá o valor total do carro. Mas nesse caso, existem duas opções de cobertura, entenda!

Cálculo da indenização integral

Valor de mercado: o preço do veículo e suas condições são levadas em consideração na hora de pagar a indenização. Na maioria das vezes os valores são determinados de acordo com a Tabela FIPE. 

Valor determinado: essa opção não costuma ser muito escolhida, pois a indenização levará em conta a quantia disposta no contrato (sem considerar o modelo do veículo e suas condições), ou seja, o valor acaba sendo mais baixo comparado ao mercado.  

O que mais o Seguro Auto cobre? 

O Seguro Auto protege você em casos de roubo, furto, batida, incêndio, enchentes e todo tipo de acidente. Além disso, o Seguro Auto disponibiliza assistência 24 horas para casos de pane seca, elétrica ou mecânica do veículo.

O segurado ainda pode contar com serviços como carro reserva, chaveiro, mecânico e guincho. Danos corporais ou danos materiais a terceiros e acidentes a passageiros também podem ser incluídos.

E aí, gostou do artigo? Não perca tempo e compartilhe suas experiências conosco!

Fonte: Pattini

Se houver dúvidas, envie uma mensagem, que teremos o prazer em respondê-lo:

× Converse no Whatsapp